terça-feira, 21 de julho de 2015

Kinect Star Wars

14:00:00 Escrito por Nyu , , ,
Que a força esteja com você... ou quase!
Se você é fã de Star Wars ou um gamer hardcore pode se decepcionar com esse jogo. No entanto, não se desanime, meu caro jovem padawan, o jogo não é tão ruim quanto parece. Kinect Star Wars é um jogo casual, daqueles que você joga com seus amigos no fim de semana ou naquele churrascão da família nos feriados, ou quando você quiser se movimentar um pouco sem ter que recorrer a jogos de dança. Kinect Star Wars foi lançado em 2012 pela Lucas Arts e Terminal Reality, exclusivo para Xbox 360.

O jogo possui alguns modos divertidos, mas que podem se tornar enjoativos se forem jogados incessantemente. Nota-se pelos gráficos que ele não é voltado para o público adulto fã da franquia, principalmente pelo seu jeito cartunesco. Porém adianto-me que não vi nenhum filme ou qualquer coisa relacionada a série, talvez por isso o jogo não me desagradou em sua jogabilidade e nem nos personagens apresentados, seja no modo história (Jedi Destiny) ou nos minigames.

Para melhor entendimento sobre o que tem no jogo, cada modo de jogo será explicado em tópicos. Todos os modos podem ser jogados em dupla.

Jedi Destiny: Dark Side Rising


Aqui você é um Padawan que segue em missão a um planeta. Você pode controlar qualquer um dos personagens que lhe são apresentados, de algumas das raças que existem no universo de Star Wars. O jogo tem uma unica premissa: lutar com seu Sabre de Luz contra os inimigos e usar a Força em várias ocasiões. O foco é no combate corporal com vários inimigos, em sua maioria androides, robôs combatentes ou lagartos humanoides (e antes que alguém me taque um sabre de luz na testa, reforço: não sou fã, não vi nenhum filme e não conheço nada do universo). Algumas vezes, controlando naves de batalha ou Speeder Bikes.

Usando a mão direita para controlar o Sabre e a esquerda a Força (claro, tendo a opção de trocar os lados quando o jogo começar), as batalhas são frenéticas e divertidas, e ainda tem a opção de chutar e usar a cabeça para golpear os inimigos, além de esquivar-se, pular e dar um "dash"para chegar até ele. O tem mira automatica, e também anda automaticamente pelos cenários, dando menos trabalho e um pouco de precisão nos combates, precisão essa que falha quando fazemos os movimentos.

Uma das falhas do jogo é exatamente a captação de movimentos pelo Kinect, que vão acabar frustrando o jogador por, por exemplo, não responder bem a pulos e esquivas. Alguns movimentos com o sabre também dão problemas. Não adianta fingir ser um samurai, pois os movimentos são limitados, e não sairão como você imagina.

Além da batalha, você também pode controlar uma speeder bike. Não é fácil, principalmente depois de balançar o braço freneticamente para todos os lados com o Sabre e depois mante-los esticados para controlar o veiculo, mas a sensação de velocidade e controle de algo com o próprio corpo não tem preço. Mentira que tem, quando você está cansado e não consegue nem mesmo usar a Força para ficar em pé jogando isso.

E sobre a história, você simplesmente faz uma missão pelo planeta, não tem nenhuma profundidade ou qualquer coisa que valha a pena ser mencionado.

Rancor Rampage


Se um dia você quis saber como o Godzilla se sentiu ao destruir Tóquio, aqui está o jogo com a sensação mais próxima. Você está no controle de um bichão chamado Rancor, e sai por ai destruindo uma cidade, além de fazer missões como comer uma certa quantia de civis ou destruir alguns veículos ou robôs que estão por ai para te parar. É divertido no inicio, mas acaba enjoando rápido e também possuem os mesmos problemas de comunicação de movimentos que há em Jedi Destiny. Mas é bem divertido para os mais jovens.

Podracing


Mini game de corrida. Aqui você pode controlar alguns dos Pods em corridas por algumas pistas, e durante a corrida, com alguns comandos simples como erguer o braço para usar uma bola de ataque para destruir os oponentes ou reparar seu Pod, pegar velocidade ou empurrar o oponente que esteja te ultrapassando. Para quem gosta de corrida, aqui você pode ter um gostinho no Kinect, mas pelas poucas pistas, enjoa rápido. E claro, haja braço para deixa-lo esticado no ar.

Galactic Dance Of


Esse é o modo que causou polemica entre os fãs, talvez por ver alguns dos personagens icônicos da série dançando nas competições como a Princesa Leia e Darth Vader. Usando o mesmo estilo de Dance Central, o mini game traz várias musicas conhecidas, como "Hollaback Girl" e "YMCA". No entanto, essas musicas tem suas letras alteradas para o universo de Star Wars, e algumas são bem engraçadas. Os movimentos são divertidos, apesar de repetitivos. Como não é um jogo inteiramente de dança, os movimentos nem sempre são captados com tanta precisão como em Dance Central, Just Dance e outros "Dance" para Kinect, mas não deixa de ser um modo divertido para os Jedis descontraírem um pouco. Se você quiser trapacear, apenas ponha seus braços na mesma posição que o personagem e veja os pontos subindo.

Duels of Fate


No modo Jedi Destiny há lutas solos com os inimigos, aonde você só defende e na primeira oportunidade, ataca o inimigo, como se fosse em turnos de ataque e defesa. Aqui você pode ter o prazer de lutar contra Darth Vader e outros personagens, coisa que na campanha não é divertido. As batalhas são frenéticas, porém, você usa somente uma das mão, que é a que segura o Sabre de luz para bloquear e atacar, podendo cansar o braço rapidamente.

Conclusão

No geral o jogo é bem divertido, apesar das falhas técnicas pela limitação do hardware, ainda consegue entreter bastante, e você ainda tem a possibilidade de jogar todos com um amigo. Seus gráficos são cartunescos e nada impressionantes. As músicas são simples e, tirando o mini game de dança, não tem nenhuma marcante.

Para aqueles que querem diversão simples com a família e amigos por falta de outro jogo, recomendo joga-lo. Fora isso, ele será um jogo esquecido em sua prateleira, por isso, não compre ele sem uma promoção.