quinta-feira, 23 de julho de 2015

Kyoukai no Kanata

12:00:00 Escrito por Lucas Rodrigues , , , ,
Você salva uma colega de escola de se jogar do telhado, com um belo discurso motivacional. Claro, ele envolve as palavras “Uma pessoa que fica tão bonita de óculos como você simplesmente não pode morrer!”, mas isso não vem ao caso. Afinal, deu certo! Quer dizer, tão certo quanto poderia, já que ela passa as próximas semanas te perfurando com uma espada de sangue... Ah, como é bom ser imortal nessas horas...


Kyoukai no Kanata (Beyound the Boundary ou Além do Limite) é um anime de 12 episódios lançado em 2013, feito pelo estúdio Kyoto Animation. Ele é baseado na light novel de mesmo nome, feita por Nagomu Torii e Tomoyo Kamoi. Como faço normalmente, esse artigo trata apenas do anime.

História

A história de Kyoukai se passa num Japão contemporâneo, com uma diferença crucial: existem youmus, criaturas que só podem ser vistas por pessoas com poder espiritual, e que podem ter as mais diversas formas, desde monstros até forma humana. Os guerreiros espirituais são pessoas nascidas em famílias especiais, dotados de poderes para combater esses youmu, já que muitos deles são perigosos.

A história gira principalmente em volta de Akihito e Mirai, os principais, seus poderes e o passado de ambos. Outros personagens, como os membros da família Nase e mais alguns personagens secundários têm um papel relevante na trama.

Personagens

O anime tem diversos personagens, mas vou comentar só sobre os quatro principais:

Mirai Kuriyama vem de uma família temida por seu imenso poder: ela pode manipular o próprio sangue, que também é um ácido poderoso, como arma. Graças a isso, sua família foi exterminada, e a garota foi a única sobrevivente. A sua piada é sobre o fato dela ser muito tímida e se contradizer. A primeira metade do anime se foca no passado dela, explicando o que aconteceu depois que sua família foi destruída.

Akihito Kanbara é um meio youmu imortal, e com um grande poder guardado dentro de si, assim como um grande problema. A piada feita com ele é sobre o fato de gostar de garotas com óculos. Durante o início do anime, fica no ar o motivo para ele não se afastar de Mirai (que decidiu treinar para matar youmus enfiando uma espada nele), mas com o desenvolvimento dos episódios, é explicado que tem muito mais do que óculos nessa história.

Hiroomi Nase tem a aparência de alguém despreocupado e brincalhão, mas sabe a hora de ser sério. Sua habilidade de barreiras de gelo é muito forte, e graças a isso ele é vulnerável ao frio: andando sempre com um cachecol, que também serve como uma arma. Sua piada gira em torno de seu fetiche pela irmã menor, e em menor grau de suas brincadeiras com Akihito. Eles são bons amigos, mesmo que certa vez o lado youmu de Akihito tenha-o ferido.

Mitsuki Nase é presidente do clube literário e amiga de infância de Akihito. Ela não tem grande habilidade em criar barreiras como outros membros de sua família, mas é acompanhada por Yakiimo, um pequeno youmu animal que luta muito bem. Sua piada gira em torno de sua personalidade: Mitsuki é franca e cruel em seus comentários, principalmente com Akahito, com quem ela realmente se importa.

Analise

A história de Kyoukai é relativamente simples, girando em torno do lado youmu de Akihito e do poder de Mirai. Com o desenvolver da história, é mostrado que eles tem muito mais em comum do que se pode imaginar. Os Nase são personagens secundários interessantes, principalmente a irmã não citada, Izumi.

A parte mais interessante do desenvolvimento é ver os dois personagens principais se entendendo e começando a gostar um do outro. Enquanto Mirai demonstra um lado humano que contrasta com a fama de monstros que outros guerreiros espirituais têm de seu clã, Akihito aos poucos mostra que sua imortalidade não vem apenas com benefícios, e como até mesmos seus amigos têm que ser cautelosos perto dele.


Agora, os pontos negativos. O anime não tem um “final”: por ser baseado em uma light novel ainda em andamento, seu encerramento deixa uma boa quantidade de ganchos e dúvidas, possíveis aberturas para uma próxima temporada. E me desculpem, eu realmente não me importo o suficiente com o mercado japonês para pesquisar se vamos mesmo ter uma segunda, embora minha aposta seja que não, infelizmente.

O anime em geral tem um ritmo interessante, excluindo um único episódio. Shocking Pink*, o 6º episódio, não adiciona em nada a trama, sendo mais um episódio para fazer graça. E eu realmente não consegui manter a boa vontade com as piadas por muito tempo. O estereótipo de cada personagem é engraçadinho no início, mas as piadas vão se desgastando rapidamente. Por sorte, o anime não faz dessas piadas seu foco principal.

A arte é muito bem-feita, assim como a composição de cenas. Eu demorei um pouco para me interessar pelo anime, mas quando vi o character design (semelhante a Hyouka, outro anime que assisti e gostei), acabei me interessando. Ambas as músicas, de abertura e encerramento, são muito boas. Como já disse algumas vezes, entretanto, não tenho ouvido bom para trilha sonora.

*Detalhe interessante: todos os nomes de episódios são relacionados a cores.

Conclusão

Kyoukai no Kanata um anime interessante, mas nem perto de ser fantástico ou inesquecível. Se você realmente não se incomoda com senso de humor japonês e gosta de algum romance, assista sem medo. Se você é do tipo que não gosta de final aberto, romance, ou piadinhas japonesas, passa longe, isso não é pra você.


Até a próxima, e boa semana!