quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Suisei no Gargantia

12:00:00 Escrito por Lucas Rodrigues , , , ,
Suisei no Gargantia (Gargantia on the Verdurous Planet, em inglês) é um anime de 13 episódios, feito pela Production I.G, escrito por Gen Urobuchi e dirigido por Kazuya Murata, lançado entre abril e junho de 2013. A obra ainda conta com uma versão em mangá e um mangá spin-off, lançados no mesmo ano. Há 2 OVA que servem como episódio 14 e 15, e outros 2 que funcionam como sequência da história. Esse artigo tratará apenas do anime.

Na obra, passada em um futuro distante, acompanhamos a jornada de Ledo, soldado da Aliança Galática da Humanidade, preso na mítica Terra, agora planeta inundado. Longe de mais de casa para que o resgate seja possivel, resta ao garoto que nasceu e cresceu como soldado se acostumar a uma sociedade diferente de tudo o que ele conhece.

Como curiosidade, o diretor Kazuya Murata desejava já há pelo menos 10 anos fazer uma história sobre pessoas vivendo em navios em um mundo inundado, sendo que foi ele que introduziu esse cenário para a ideia de Gen Urubuchi.


História

Em um futuro distante, a humanidade viajou pelo espaço, formando a Aliança Galática, que está em uma guerra eterna com uma espécie alienígena conhecida como Hideous, criaturas semelhantes a lulas. Ledo, como um soldado da Aliança, pilota seu Machine Caliber, um mecha traje de batalha com uma AI chamada Chamber.

Derrotado em uma missão para destruir uma arma alienígena, Ledo acaba sendo jogado em um buraco de minhoca. Ele perde a consciência por 6 meses, ficando em estado de sono criogênico e acordando dentro de Gargantia, uma imensa frota de navios que singra os mares de uma Terra inundada.

Personagens

Ledo nasceu e cresceu em uma sociedade militar, treinado como soldado desde pequeno. É interessante acompanhar sua evolução, desde seu aprendizado da língua até a execução de tarefas do dia a dia da frota. Sua busca por praticidade e informações, somada a sua vida na Aliança tornam ele uma pessoa pouco sensível e com tendência a perguntas e comentários rudes.

Amy é uma mensageira e a primeira pessoa a ter contato com Ledo quando este despertou do sono criogênico. É uma garota animada e cheia de energia, pronta para encorajar Ledo a se ajustar na sociedade. Ela tem um irmão doente chamado Bebel.

Chamber se descreve como um programa designado especificamente para auxiliar seu piloto a alcançar suas metas. É a AI de um mecha de poder combativo sem rival na Terra. Embora seja uma máquina, Chamber tem grande papel na história, tanto para permitir que Ledo se adapte a língua local quanto para fazer questionamentos que mudam o modo de ambos pensar.

Em Cima: Bellows e Pinion. Em Baixo: Ledo, Amy, Saaya e Melty.
Embora hajam outros personagens, contar sobre eles revelaria spoilers desnecessários sobre a obra.

Desenvolvimento

O trecho abaixo conterá spoilers da série. Caso você pretenda assistir, pule direto para os aspectos técnicos, do contrário, vem comigo.

O desenvolvimento de Gargantia se baseia tanto na aceitação de Ledo e Chamber de que aquele planeta agora é a casa deles e seu entendimento sobre aquela sociedade, quanto para a própria frota e seus habitantes, que evolui e muda de forma independente ao principal.

Ledo começa sem entender a sociedade, língua e a calma daquele lugar. Ver seu crescimento, os laços que cria com as pessoas, o entendimento de como as coisas funcionam, é realmente interessante. Assim como Chamber, que começa a ter uma postura mais livre, tomando decisões que passam a se basear em ajudar a sociedade onde os dois agora estão. Outros personagens que se desenvolvem são a capitã de Gargantia e Pinion.

Mas provavelmente a coisa mais interessante em Suisei no Gargantia é uma questão filosófica secundária a trama. O que é ser humano? Com as informações dadas pelos principais, sabemos que a colônia espacial assumiu uma postura estranha de colmeia: pessoas doentes são descartadas como inúteis, e apenas aqueles que sobrevivem por uma carga horaria como soldados recebem permissão para viver uma vida comum e se reproduzir. Ledo é mostrado no 1º episódio dormindo dentro de Chamber. Seria uma sociedade nascida e criada para uma guerra infinita de escala absurdas ainda “humana”? Por outro lado temos os hideous, que descobre-se que são uma tentativa de criar humanos modificados para sobreviver aos mais extremos ambientes, como o fundo do mar e o espaço. Enquanto os humanos e hideous no espaço estão em guerra constante, os da Terra vivem cada um em seu território, cuidando de seus assuntos, com poucos problemas entre si. Mesmo Ledo, após ver os ovos da espécie, fica se questionando sobre a validade da guerra.

E Chamber passa por um desenvolvimento tão importante quanto. De uma máquina programada apenas para ajudar seu piloto, ele começa aos poucos a se preocupar com o melhor para todos a sua volta, até que no final ele acaba por se sacrificar em um combate contra outro Machine Caliber, em um momento que evidencia que, em suas próprias limitações de programação, ele alcançou o livre-arbítrio, que o torna tão humano quanto qualquer um dos outros personagens.


Aspectos Técnicos

A arte e colorização de Gargantia são muito bonitos. Os personagens têm traços arredondados, o que os faz parecer jovens e amigáveis. As cores são vivas, e mesmo com um cenário aparentemente limitado ao mar e aos navios, a riqueza de detalhes é bela e impressionante. Os efeitos de CG permeiam a obra, sem em nenhum ponto trazer estranheza ou quebrar a bela composição visual. Ao contrário, eu posso dizer até que eles adicionam.

Sobre a música, não tenho grandes comentários. A abertura infelizmente passou em branco para mim, embora o encerramento seja agradável.

Conclusão

Gargantia é um anime curto com um visual impressionante e história leve e bem-feita. O desenvolvimento dos personagens e do mundo não impedem cenas de ação boas. Ele não é profundo em sua filosofia, e seu final – ele encerra parte da trama mas deixa coisas em aberto – pode torná-lo esquecível para aqueles com maior quantidade de obras assistidas. Além disso, ele tem um leve grau de fanservice, mas que pode incomodar.

Entretanto, eu recomendo sem pensar duas vezes. Sua leveza torna-o uma porta de entrada interessante para pessoas que queiram começar a assistir anime. Ele não se trata de uma obra infantil ou adulta, ficando num meio termo que permite que qualquer um aprecie. Suisei no Gargantia merece:


Tenham uma boa semana.