terça-feira, 18 de agosto de 2015

Webcomics 2

14:00:00 Escrito por Lucas Rodrigues , , , ,
Aqui está a segunda parte da matéria sobre as webcomics que acompanho. Para quem não viu, a primeira parte está aqui. Lembrando que todos os quadrinhos apresentados são em inglês. Vamos lá:

Nós acompanhamos Max, que acaba de se mudar com seu pai e sua irmãzinha para uma nova cidade. Tendo que enfrentar problemas cotidianos para uma criança numa cidade nova, como falta de amigos e bullying. Por motivos diversos, ele acaba se unindo a um grupo bem peculiar.

Embora a história tenha uma linha narrativa muito boa, assim como diversos personagens com intenções misteriosas, ele é primariamente uma série de comédia. Momentos absurdos, quebra da 4ª parede, personagens agindo de forma retardada, entre outras coisas. A arte, que melhorou bastante do início até agora, é outro ponto positivo nessa obra.


Supernormal Step conta a história sobre uma garota transportada para uma terra alternativa, onde magia e raças fantásticas existem. Um mundo onde uma empresa detêm muito poder graças ao seu fundador, que foi um herói de guerra. Existe também um grupo que opõe essa empresa.

Os personagens são um caso a parte. Eles são bem humanos (mesmo aqueles que não são), com suas próprias dúvidas, problemas e mentalidades. Mesmo os amigos não se entendem o tempo todo. E no meio de tudo isso, temos Fiona.

Fiona é talvez minha personagem favorita de webcomics. Transportada para um mundo diferente do seu, ela não apenas procura se adaptar, como tenta descobrir um modo de voltar para seu mundo. Inicialmente, ela parece heroica, mas a história revela muito sobre isso em seu decorrer.



Um Space Marine vindo do futuro, um treinador de pokemon maluco com sua Magikarp e um sonho, e vários brucutus de jogos e suas desventuras diárias numa sociedade moderna (quase) normal.

Não há muito a se falar sobre Manly Guys. Ele é divertido e é uma leitura leve. A arte é muito bem-feita e tem boas piadas e momentos.


Um monstro da ferrugem, um cubo gelatinoso e um mímico entram em um bar... Isso poderia ser uma versão RPGistica de alguma piada, mas é a premissa básica dessa webcomic. Um grupo de heróis (na medida do possível) aventureiros formado inteiramente por monstros clássicos de D&D. O quadrinho tem um tom humorístico muito forte. Rusty é uma criaturinha simpática que pensa apenas em comer metal. Cube é um personagem misterioso com muita história, além de níveis em diversas classes. Mimic é um falastrão sarcástico e o cérebro do grupo.

Também somos apresentados a vários personagens secundárias que se tornam amigos do grupo. A princesa a ser resgatada (com uma quebra de paradigma aos moldes de D&D), uma paladina que sempre usa ferramentas como arma, uma halfling ladina paranoica, etc.

Provavelmente se você nunca jogou D&D, várias piadas e situações vão passar em branco. Se conhece um mínimo, ou deseja conhecer, também vai gostar do próximo quadrinho.



Deixei esse por último porque The Order of The Stick é minha webcomic favorita. Não é novidade para ninguém que eu sou um grande fã de RPG, principalmente medieval. Esse quadrinho pega tudo com o que dá para se fazer piada sobre D&D e coloca numa única história - a primeira página faz piada com a conversão de personagens entre AD&D e D&D 3.5!

O grupo principal tem seis personagens. Roy é o guerreiro humano que, para contrariar estereótipos, tem inteligência alta. Haley é a ladina humana arqueira, extremamente gananciosa, mas com bons motivos para isso. Vaarsuvius é @ mag@ elf@ sem gênero definido, poderos@ e rápid@ na raiva. Durkon é o clérigo anão de Thor, e possui sotaque e moral fortes. Elan é o bardo humano, com carisma muito alto e inteligência minúscula. E Belkar é o halfling ranger, sem sabedoria para rastrear ou usar magias de sua classe, e altamente psicopata.

Os personagens secundários são casos a parte. Brincadeiras com estereótipos que se desenvolvem de forma divertida dentro da história. Mesmo com sua grande dose de humor - que varia entre piadas com regras, clichês e uma quantidade absurda de jogos de palavras - o quadrinho tem uma narrativa constante em uma saga de aventuras. Os personagens, já em seus níveis altos, precisam salvar o mundo - não por uma grande profecia, mas porque ninguém mais é tão idiota para tentar.

E com isso, eu encerro esse artigo. Ainda existem muitas webcomics por ai, incluindo algumas brasileiras, e portanto, uma terceira parte pode e provavelmente vai existir. Até lá, tenham uma boa semana.