terça-feira, 30 de agosto de 2016

Coisas que Joguei Recentemente - Por Lucas

13:16:00 Escrito por Lucas Rodrigues , , , ,
Estou em uma fase de pegar jogos mais curtinhos que eu possa finalizar completamente na Steam. Alguns tentando fazer todas as conquistas, outros nem tanto. Eu provavelmente não faria um artigo próprio para nenhum desses jogos, então fiz um apanhado de minianalises/indicações para quem está sem ideia do que comprar.

Vox Populi Vox Dei 2

Continuação de um jogo de flash, você novamente se encontra no controle de um ninja feroz contra a corja de lobisomens ciborgues, pra recuperar sua namorada, ou filha, ou aprendiz... Tanto faz. É um jogo de plataforma com respawn rápido e muito sangue. Os comandos consistem em andar, saltar, se arrastar e dar um salto feral. Caso acerte um lobisomem com esse último, você começa a destroçar o coitado, cobrindo toda a área próxima de sangue pixelado e te fazendo perguntar quem é o verdadeiro monstro da história.

Os desafios do jogo são bem comuns ao gênero: plataformas com armadilhas no cenário, correr de bolas de pedra, uma fase de “navinha”, e alguns chefes. A pixel art é simples, mas competente, e o jogo é bem responsivo, exceto pelo ato de destroçar lobisomens, que algumas vezes parece ignorar seus apertos de botão, o que acaba causando mortes frustrantes. Embora tenha uma curva de dificuldade boa, existem duas fases no final do jogo em que a dificuldade salta mais que o normal.

O jogo ainda te permite voltar facilmente às telas anteriores, tornando legal ir atrás das conquistas. Por último, ele conta com tradução para o português, coisa que não faz tanta diferença, já que o único texto do jogo está no menu.

Reigns

Um jogo extremamente simples, barato, mas muito divertido para os complexionalistas. Você assume o papel de diversos reis durante as eras que devem sobreviver e reger pelo maior tempo possível. Embora a proposta seja simples, você vai se deparar com uma imensa quantidade de eventos e personagens que vão tornar a tarefa muito difícil.

Você só tem dois comandos: arrastar cartas para a direita ou esquerda pra escolher uma das respostas. Mas o jogo tem toda uma complexidade, e você tera que manter a igreja, o povo, o exército e a riqueza equilibrados. Se qualquer um deles chegar no mínimo ou no máximo, se prepare para ter problemas. Você ainda pode, durante os diversos eventos, conseguir até 4 modificadores para o reino, que podem salvar sua vida. Embora os eventos acabem se repetindo com o tempo, eles não se tornam chatos, já que sempre vem em ordem completamente aleatória.

O jogo está traduzido para português, e conta com uma boa galeria de cartas e conquistas para desbloquear, isso sem contar os enigmas que você deve descifrar para descobrir como quebrar sua maldição.


Qasir al-Wasat: International Edition

Um jogo de stealth com elementos de metroidvania. Existe um palácio oculto por magias poderosas, cujo dono é um mago ambicioso. Ele precisa de alguém para uma missão furtiva, e decide invocar uma criatura de outra dimensão com capacidade de ficar invisível. A missão é se livrar de três alvos no castelo nos quais o mago não confia, e em troca roubar as armas que esses três possuem, que contem venenos que te interessam.

Um jogo de stealth onde você joga com um personagem invisível? Qual é a dificuldade disso? Muita, levando em conta que os inimigos ainda te percebem com facilidade por causa do som, e que matá-los te suja de sangue. Matando alvo de mais, você fica sujo o suficiente pra que eles te identifiquem imediatamente. Além de correr e andar devagar, você ainda conta com um ataque com as garras: caso o execute normalmente, ele te suja de sangue, mas você tem uma dose de veneno e vai ganhando mais conforme obtêm as armas. Quando ataca andando furtivamente, o alvo morre sem sangrar. O que é bem útil em situações com muitos inimigos, já que qualquer golpe mata o personagem.

O jogo ainda conta com uma imensa galeria de conquistas e tradução para o português, além de dois finais. Além disso, o jogo foi feito por um estúdio brasileiro.