quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Ótimos Puzzles do Gamejolt

12:00:00 Escrito por Lucas Rodrigues , , , No comments
Sim, o site está sem atualização a um certo tempo. Não, eu não tenho nenhuma boa justificativa para isso além do usual “minha criatividade funciona só quando quer.” E isso obviamente não é desculpa.

Mas como uma forma de pedir desculpas a vocês, nossos queridos leitores, eu joguei uma parte razoável dos indicados a jogos do ano da Gamejolt, e trouxe para vocês os que mais me impactaram. De forma alguma significa que os outros jogos competindo são ruins ou fracos, mas esses são os que mais me impressionaram e que recomendo que joguem.

Caso gostem do que vejam, ou queiram uma segunda opinião, o Kiliano do 365 indies já falou sobre alguns desses, além de muitos outros ótimos jogos curtos e (em maioria) gratuitos.

windowframe

O jogo já começa de forma interessante, pois enquanto você anda, a janela se move junto com o personagem pelo cenário. E após ser apresentado ao básico, você ganha 6 estacas e uma missão: enfiar cada uma delas no peito de um vampiro. Antes de encontrar os mortos-vivos, entretanto, elas tem uma utilidade ainda mais interessante, pois ao atirar uma estaca em um dos cantos da tela, ele fica preso, impedindo a tela de acompanhar apenas o personagem.

Os puzzles são bem interessantes, misturando saltos na parede, balas, e a capacidade do jogador de controlar o tamanho da tela. Os vampiros também tem fases bem únicas, com desafios interessantes.


Slowdive

Na pele de uma criatura quadrada e laranja parecida com um gato, você explora um cenário belo e vazio resolvendo puzzles. Mesmo tendo apenas algumas poucas palavras, o jogo te passa uma ideia da história dessa espécie em pequenas cutscenes.

O mais impressionante é que com poucas cores (primariamente laranja), sons (alguns miados) e animações minimalistas, o jogo consegue trazer um tom nostálgico e de perda. Entretanto, esse parece ser apenas o primeiro capítulo de algo maior, e o criador continua trabalhando no projeto.


Lampshade

De cara, Lampshade não chama muita atenção. Seus gráficos simples somados a jogabilidade nas primeiras salas dão a impressão de ser apenas outro jogo de plataforma. Mas conforme você se aprofunda, começa a perceber que as coisas vão mudando. Ele logo se torna um puzzle interessante, e, por fim, começa a brincar com os elementos que compõem seu cenário, confundindo o jogador e fazendo com que ele tenha que pensar bem pra entender o que está acontecendo. Não apenas isso, mas ele é longo para um jogo de navegador, com cerca de uma hora.

Alguns dos puzzles podem parecer bugados caso você não preste atenção em tudo o que acontece na tela ou não tenha paciência. Mas com um pouco de insistência, você logo começa a entender os diversos elementos que os formam. Um dos capítulos é feito com intenção de confundir a sua cabeça, te fazendo ficar perdido, desnorteado, e sem saber se o jogo está realmente progredindo, ou se você não voltou algumas telas sem querer.

Vale bastante a pena pela experiência, mesmo com os textos em inglês.


Bons joguinhos, e tenham uma boa semana.

0 comentários:

Postar um comentário